Avisar de contenido inadecuado

Socialismo del siglo XXI: más votantes que habitantes

{
}

01/09/2016  10:26 
  (FOLHA DE SAO PAULO)


352 cidades têm mais eleitores do que moradores
POR MARCELO SOARES

Em 352 cidades, mais eleitores estão registrados do que há moradores, segundo um cruzamento feito por este blog entre os dados do TSE, de registro eleitoral, e a estimativa populacionaldivulgada ontem pelo IBGE.

Isso geralmente ocorre em cidades pequenas do interior. Dessas 352 cidades, 296 têm menos de 5 mil habitantes. Uma a cada quatro está em Minas Gerais; somando-se as de Goiás e Piauí, chega-se quase à metade delas.

No município de Severiano Melo (RN), o número de eleitores seria mais do que o dobro do de pessoas residentes. A “terra do caju”, no oeste potiguar, teria 7,4 mil eleitores contra 3,5 mil moradores. Nada menos do que 111% a mais. Borá (SP), a menor cidade do Brasil, tem 45% de eleitores a mais do que seus 838 moradores.

A comparação, em si, não significa que haja problemas por lá. É preciso levar em conta o contexto de cada número; explico melhor daqui a pouco.

Pela lógica, o eleitorado de um município deve ser sempre menor do que sua população, dado que os menores de 16 anos não têm direito a voto. Pelas pirâmides etárias do Brasil, pouco menos de 15% da população ainda não tem idade para votar.

O IBGE produz a estimativa da população em cumprimento de lei, para que o Tribunal de Contas da União calcule as participações de cada cidade. Sempre. Dá. Briga. Especialmente onde não entendem de que se trata.

Ao contrário do Censo, onde o IBGE bate em cada domicílio para contar a população, a estimativa é uma projeção matemática feita a partir da “velocidade” de crescimento de cada cidade em relação ao do país entre os dois Censos anteriores.

Por isso é que, em anos de Censo mesmo, algumas cidades parecem inverter a tendência da projeção feita no ano anterior – entre um recenseamento e outro, houve algum fator que não foi captado pela projeção matemática. Não raro, empregos que surgem ou são eliminados.

Já o número de eleitores pode ser influenciado por diversos fatores, como pessoas que se mudaram e não transferiram seu título e pessoas que morreram mas a Justiça Eleitoral não ficou sabendo.

Essa é a razão por trás de muitos casos de alto número de abstenção – ela é menor onde há recadastramento. Ainda que, de vez em quando, algum morto volte para assombrar as urnas pelas mãos de gente viva até demais.

{
}
{
}

Deja tu comentario Socialismo del siglo XXI: más votantes que habitantes

Identifícate en OboLog, o crea tu blog gratis si aún no estás registrado.

Avatar Tu nombre

Los comentarios de este blog están moderados. Es posible que éstos no se publiquen hasta que hayan sido aprobados por el autor del blog.